Exemplos de valor

O ser estudioso do Racionalismo Cristão tem que dar exemplos de valor a criaturas com as quais esbarra a cada passo, em todos os lugares, desnorteadas com os sofrimentos, aflitas, sem saber que rumo tomar e, às vezes, tomando rumo errado, porque as religiões não ensinam uma saída correta para as criaturas neste mundo, e elas se quedam humilhadas, diminuídas e nada aproveitam desta encarnação, nada aproveitam das lições que poderiam ser tão úteis para os seus espíritos, porque muito se aprende com os tropeços da vida, com os sofrimentos.

A vontade - Por Dr. Antônio Pinheiro Guedes

A vontade é o dínamo e a bobina psíquica.

A vontade é a energia, a potência, a atividade da força inteligenciada em ação, agindo, operando; a capacidade de reagir e opor reação; não só ao mundo externo, repelindo, anulando sua influência, seus efeitos, pela produção de outros em contraposição àqueles; mas também, e principalmente às solicitações íntimas, quer às que nascem dos instintos e apetites quer às que provêm das necessidades corporais.
A vontade é a potência biomagnética inteligenciada; ela é na essência a polarização, pois que é no fundo um impulso, em última análise, um movimento. Ela já se manifesta nos animais os mais inferiores; porquanto certos fenômenos da nutrição — a procura e a apreensão dos alimentos — se não efetuariam sem a sua intervenção.

A vontade evolui na série animal; a princípio é um simples movimento reflexo, semelhante à distensão de uma mola; depois, um impulso instintivo, verdadeira descarga elétrica; afinal, um ato refletido, consciente, livre; ao qual precede: a apreciação das circunstâncias, análise das condições, deliberação e decisão.

Constituição da consciência - Por Dr. Antônio Pinheiro Guedes

A consciência é para a criatura como o tribunal para a Sociedade.

Como explicar a constituição da consciência?
Quanto mais penetramos nos domínios psíquicos, tanto mais difícil se torna a marcha; achamo-nos na situação do viajante, que atravessa uma região nunca antes percorrida, para a qual não há vaqueanos, ele tem de caminhar sem um guia, confiando apenas na sua orientação, entregue à sua perspicácia.

Encontra-se, após algumas jornadas ante uma floresta virgem, cujas árvores são numerosíssimas; e, posto que de diversas espécies se assemelham um tanto, pelo que não podem ser facilmente distinguidas; suas copas frondosas ensombram o chão e limitam, encurtam o campo da visão, tornando difícil senão impossível a marcha.
Tal é a minha situação ante o problema da constituição da consciência. Para achar e explicar a constituição da consciência, faz-se preciso a maior concentração da alma sobre si mesma, na mais profunda introspecção criptoscópica em que a atenção, fazendo agir a percepção nessa câmara — o sancta santorum espiritual — rebusca os fatos, agitando a luz da razão em todos os refolhos psíquicos.

O que é o mundo - Fisiologia transcedental - Por Dr. Antônio Pinheiro Guedes

O QUE É O MUNDO - FISIOLOGIA TRANSCENDENTAL
Dr. Antônio Pinheiro Guedes
A Oficina, A Escola, O Hospital, A Penitenciária, O Teatro

Essas epígrafes dizem sinteticamente o que é o mundo; são as teses, que me cumpre desenvolver, para completar o monumento da origem, natureza e evolução da alma humana.
A demonstração dessas teses vem coroar a obra; como uma bela cúpula sobre um edifício majestoso, a completa, aformoseia e realça.

A OFICINA

O mundo é para a alma humana — Espírito apenas individualizado, ainda no início de sua evolução — uma oficina de trabalho e uma escola de educação.

À alma, verdadeiro aprendiz, que apenas acaba de fazer entrada na oficina, o mundo apresenta, oferece e fornece matéria-prima, para ser manipulada, e mestres para guiarem-na.
Os mestres são os espíritos cujo tirocínio está concluído, auxiliado por outros cujos conhecimentos, cujo desenvolvimento, conquanto não seja completo, é, não obstante, suficiente para lhes permitir a direção em certos trabalhos.

São considerados, ordinariamente, e erroneamente chamados “anjos da guarda”, “protetores”, “guias”, — os mestres; os espíritos auxiliares são os que têm afinidade espiritual com o encarnado.

Essa é a norma nas nossas oficinas e escolas onde os mestres e chefes entregam à direção de um aprendiz, mais adiantado, um ou mais condiscípulos.

E sente-se, e se reconhece que assim é de fato, realmente; nem podia ser de outro modo; não se aprende sem mestres.
Limpeza Psíquica

A matéria-prima, que o mundo apresenta e fornece ao espírito, não é toda da mesma natureza, e tem origens diversas: é o fluido etéreo, simplesmente polarizado; a molécula vegetal, e a substância animal; são os fenômenos cósmicos e os pensamentos e fatos sociais; sentimentos das criaturas.

É evidente o trabalho do espírito, quando encarnado, mas o do desencarnado, conquanto seja menos apreciável, não é menos real, é mesmo mais intenso e de mais difícil execução; pois que exerce sobre a matéria-prima de todas as origens.

Os espíritos são partículas da Inteligência Universal.

A origem da Medicina - Por Dr. Antônio Pinheiro Guedes

baixar este livro
A Medicina, como arte de curar, é filha legítima do Espiritismo

Estranha, ousada e paradoxal parecerá essa proposição àqueles que não conhecem a doutrina espírita e ignoram as origens da ciência hipocrática.

baixar livro Ciência
Espírita
A História, entretanto, dá testemunho e provas de sua veracidade; não obstante o véu de longevidade, brumas dos tempos idos envolverem num manto de trevas o início, as origens de todas as artes, senão de todas as coisas.

A crítica, porém, armada de fino escalpelo, rasga esses véus; e, se ela o não puder fazer, a Razão, analisando os fatos, procurando analogias, superando-lhes o valor, cria focos de luz que iluminam as trevas, espancam as brumas.